sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Entrevista: Jovens Retro Gamers! #4 [ManoGalo]

manogalo

E a bateria de entrevistas com jovens retro gamers não para e nem pode parar, mesmo porque os leitores deste humilde blog têm curtido bastante! Hoje vamos conhecer um pouco mais dos gostos gamísticos do boa praça ManoGalo.

1 – Grande companheiro de Twitter, apresente-se ao público!

Bom, meu nome é Johnny Campos, mais conhecido como ManoGalo. Tenho 16 anos e escrevo algumas coisas para o Old School Gamer.

2 – Como você foi parar neste blog?

Sempre quis algum lugar que eu conseguisse expressar minha opinião e dividir conhecimentos com todos. Cansei de criar blogs que não deram muito certo (Chest of games, CoolNerd BR, etc.). Mas foi pela comunidade do Game Boy no Orkut que o João Carlos me adicionou e aí comecei a colaborar com uns textinhos.

ManoGalo

Este é o figurinha!

3 – Como que você começou a se interessar por games considerados “ultrapassados”?

Desde que eu me conheço por gente eu me interesso por games antigos. Cresci jogando num Famiclone e o videogame mais moderno que eu me habituei foi um PlayStation 1. Sempre gostei de jogar no Super Nintendo do meu irmão.

4 - Quais são as suas empresas e jogos retro favoritos?

Empresa favorita... Agora me pegou. Apesar de ser imenso fã de Game Boy, ainda gosto dos consoles da SEGA e cresci com a SONY. É uma mistureba tão grande que é complicado achar um favorito. Jogos retro, eu curto demais Earthworm Jim 2 (presente da namorada), The Legend of Zelda – Link’s Awakening, Metal Gear Solid...

Começou a blogar por um convite recebido na Comunidade do Game Boy no Orkut

5 – Qual é a sua visão sobre a atual geração?

É de encher os olhos, admito. Esses dias eu estava decepando cabeças no Dead Island e adorando a onda. Eu gosto, mas não o suficiente para ter um PlayStation 3 em casa.

6 – Conta prá nós uma história inesquecível da sua infância.

Um belíssimo natal em família, ano o qual eu não me lembro. Tinha pedido para Papai Noel um PSOne (na época beirando uns R$400,00). Eis que a noite chega e encontro duas caixas ao pé da árvore com o meu nome. Uma eu abro: Um PSOne! Minha mãe tinha batalhado e lutado para comprar um para mim. E numa outra caixa, mais leve, um Polystation (famoso Famiclone!), dado pelo meu Tio Murilo de todo coração. Daí pra frente, eu nem tocava muito no PSOne. Só quando ia alguma visita em casa. Quando não tinha ninguém, lá estava eu no Super Contra, Super Mario Bros., Captain America, Double Dragon III... O Polystation fez parte da minha vida até o ano passado, quando estragou de vez. Dá saudades.

Quem diria, um fã de PolyStation!

7 – Olha só, achei um fã de PolyStation no mundo! Falando em consoles, quais você tem?

Em casa eu tenho um Game Boy, um Game Boy Advance, um Mega Drive, um Super Nintendo e um PSOne. Adoraria ter outro Super Nintendo, porque o meu está com problema na imagem. Mas entre outro console, queria um GameCube.

8 – Muito obrigado pela entrevista, para encerrar, deixe seu recado e faça seu marketing pessoal!

Agradeço primeiro ao tio Tandrilion que me deu esta oportunidade de contar um pouco da minha vida de jogador. Muito obrigado mesmo! Ao gamer de baixa renda que, assim como eu, quer começar uma coleção, aconselho: não desista do seu sonho; sempre batalhe e lute por aquilo que você gosta! Ah, também lembre-se que pirataria não é legal!

E para quem acessa os reviews que faço no Old School Gamer, muito obrigado pelo apoio de todos. Espero melhorar a cada dia para trazer mais e mais reviews e matérias maravilhosas!

Não deixe de conferir as outras entrevistas!

8 comentários:

Curti a história do polystation. Deixar um psx queto pra jogar polystation na epoca que o psx bombava, é porque já nasceu retrô!!

Muito bacana a entrevista! Interessante ter ganhado 2 consoles de uma só vez!!! Sucesso!!!

Guilherme, imagina o que eu ouvia da galera, cara hahahahahahahaha "Poh, Johnny! Um Playstation aí, prontinho pra você jogar, cheio de jogo maneiro e você aí, no PolyStation."

E Nesbitt, foi o combo! hahahaha O Playstation tá comigo até hoje

@ManoGalo
Poxa que bacana que ainda tem o Psx, o primeiro que eu tive eu cai na besteira de vender. Aí depois de muito tempo comprei um usado (modelo tijolo) e um PSONE.

Gente!

Um polystation fez uma criança feliz! Incrível... pensei que fosso impossível. Parabéns por não se tornar um geração playstation!

Adorei seu cabelo... um dia faço o meu assim de novo. Muito bom! Arrasô!

@Nesbitt
O meu é PSOne mesmo. Meu irmão que chegou a ter o fat. Mas ele, sei lá... Nunca fui com a cara dele :P

@GLStoque
TITIIIIIIIAAAAA! Fez sim! E MUITO! Quantos traseiros eu chutei com Double Dragon, quantas guerras eu venci com Frontline, quantos aviões eu derrubei com Sky Destroyer, quantas vidas eu salvei com Captain America, quantas cestas eu fiz com Taito Basketball... Nossenhora! Deu saudade :(

E obrigado pelo elogio ao cabelo, viu. Só não faça essa besteira de novo. O seu tá tãããão lindo hoje em dia

O grande problema do PolyStation é a qualidade duvidosa e a propaganda enganosa, mas fora isso tá ae a prova de que pode ser um bom console.

E ManoGalo, vai na fé com o GameCube, ótimo console... mas vá de original, gravado nele é fria.

@Rafa

Pra quem manja do assunto ele pode ser sim um ótimo console. Só saber investir. E o pior do GameCube é ter grana pra bancar o original, senão já estaria aqui em casa.

Postar um comentário