Review Dingoo A320

Banner capa

Este é o meu primeiro post aqui na RetroNewsForever. Fiquei bastante contente quando fui convidado a contribuir com este blog. Não prometo tanta assiduidade, porém, sempre que possível, estarei elaborando reviews de jogos e artigos relacionados ao mundo retro do divertimento eletrônico.
O ponta pé inicial da minha participação aqui será com uma resumida análise sobre o console portátil Dingoo. Boa leitura!

02
Aspectos Gerais

BBB, bom, bonito e barato este é o Dingoo A320, console chinês portátil.
Com ele você mata suas saudades da época de ouro dos games; jogando NES, Super Nintendo, Mega Drive, NEOGEO, Game Boy e Capcom. Não satisfeito??? Então emule outros consoles, instalando softwares que simulam Odyssey, Master System, Game Gear, Final Burn Alpha e MAME (WTF is MAME?? Clique aqui e descubra).

Comprei num site chinês chamado dealextreme, página totalmente confiável. Demorou para chegar, cerca de um mês roendo unhas de ansiedade, mas valeu a pena. A receita federal me taxou em 60%, ao todo, tive um gasto de aproximadamente R$260,00.

O aparelho, apesar de chinês, é bem construído e não parece ser frágil; com 8 botões, incluindo os famosos SELECT e START, faz lembrar um Game Boy Micro ou um DS capado (sem a parte de cima). A tela tem um brilho sensacional e um bom tamanho. Acompanha cabo AV, possibilitando a visualização dos games na TV. Pode funcionar com dois "sistemas operacionais": o nativo (original de fábrica) e o opcional Dingux (uma adaptação do Linux para a plataforma). Como se não bastasse toca mp3, radio FM, vídeos dos mais diversos formatos e grava voz. Seu processamento é de 400 MHz com 32 MB de RAM, com uma memória interna de 4 GB, expansível em cartões MINI SD.

Mais detalhes gerais do portátil no link a seguir: http://www.dealextreme.com/details.dx/sku.20217 .

01


Review Sistema Nativo

Os programas default dele são: 3D, GBA, NES, Super NES, Mega Drive, NEOGEO, Capcom 1 e Capcom 2. Para rodar os jogos é super simples, basta colocar a ROM no diretório específico de cada emulador, utilizando-se de um cabo USB entre seu PC e o videogame, e sair detonando. Já testei todos, exceto o 3D, e abaixo coloco os prós e contras de cada um:

NES - funfa lisinho, muito legal e nostálgico reviver um Zelda, um Super Mario e até mesmo aqueles cartuchos com dezenas de jogos;

GBA - quase perfeito, uma ROM ou outra pode ter problemas de frame rate ou no som, mas é raro;

NEOGEO - funciona meia boca, com quedas de FPS que ocorrem regularmente, contudo não estragando a diversão da partida. Aconteceu do som pipocar em algumas ocasiões, tipo vitrola com disco arranhado, rs;

Capcom CPS1 - um pouco superior ao emulador do NEOGEO, o Street Fighter Zero ficou da hora e o Super Street Fighter Hyper Fighting satisfatório, mas não como no arcade.

Capcom CPS2 - 19XX e jogos do gênero rodam muito bem, mas Street Fighters, Darkstalkers e Marvel Super Heroes da vida ficam devendo, apesar de toleráveis.

Super Nintendo - a maior decepção. Os games que usam o chip FX simplesmente não funcionam e inúmeros outros tem problemas consideráveis com FPS. O som fica quebrado e não dá tesão de jogar. Sorte que muitos dos clássicos foram relançados para o GBA, tenho jogado os "Super Marios" , os "Zeldas" e o Super Ghols in Ghosts no emulador de Game Boy, são ports praticamente iguais ao do SNES.

Mega Drive - A segunda maior decepção, o Sonic fica lento, alguns jogos distorcem os sprites, contudo, muitos rodaram bem ou aceitáveis.

Há também outros aplicativos para o sistema nativo, que encontram-se disponíveis na internet, possibilitando a emulação de outras plataformas como Master System e Colecovision, por exemplo.

OBS.: Creio que muitos deste problemas relatados serão resolvidos em patches ou em outros emuladores que serão desenvolvidos futuramente. O programa chamado 3D roda uns jogos tridimensionais que não me interessaram muito.

Conclusão:

Dingoo é um emulador muito interessante para os nostálgicos que emula de fábrica GBA, NES, Super NES, Mega Drive, NEOGEO, Capcom 1 e Capcom 2, mas com possibilidade também de emular outros videogames via instalação. É bonito e bem construído. Toca mp3, radio FM e vídeos, além de ser um gravador de voz. Vale a pena reviver os jogos do passado a baixo custo enquanto o ônibus não chega, nas freqüentes filas intermináveis ou enquanto a esposa escolhe um sapato no shopping. Não roda todos os jogos com perfeição, entretanto, a maioria dos games funciona de maneira satisfatória, garantindo uma boa diversão.

Review Dingux e emuladores para este sistema


04


Como comentado anteriormente, existe a possibilidade de instalar o Linux no Dingoo e assim transformá-lo no Dingux.

O Linux usa um cartão de memória formatado em FAT32 para rodar os programas. Grata surpresa, o Dingux é BEEEM melhor que o sistema original e seus emuladores são também MUITO superiores aos nativos. Pois bem, vou descrever a minha experiência com alguns destes softwares, por enquanto não testei todos, quando fizer, se achar pertinente volto a postar; expondo mais opiniões. Vamos ao que interessa:

MAME - Tesão, roda muitos jogos da minha infância/adolescência e os roda muito bem, com ótima taxa de frames por segundo. Simpsons, Tartarugas Ninja, Rygar, Kung Fu Master, Renegade, Black Tiger e inúmeros shooters dos anos 80 e 90. Gostei bastante, porém há dois pequenos contras: 1) muitas roms não funcionam, travando o aparelho e nos obrigando a dar reset e 2) não emula bem os jogos do System 16.


Mega Drive - Se o emulador nativo do console SEGA era ruim, este, em contrapartida, é ótimo. Os jogos, inclusive os Sonics, fluem quase que perfeitamente. As vezes dá umas pequenas travadinhas, mas que não atrapalham a diversão em nada.

Super Nintendo - Não é perfeito, mas já é melhor que o emulador original do Dingoo. Continuam os mesmos problemas de pular quadros e não emular os games que usavam chip.

Atari 2600 (Dingux 2600) - Excelente!

Atari 2600 (Stella) - Não é péssimo, mas o citado anteriormente tem melhor performance.

FBA - Meu amigo, o Final Burn Alpha faz miséria com o Dingux rodando games ultra pesados como Samurai, Fatal Fury, King of Fighters, Night Warriows, X-Men versus Street Fighter e Street Alpha 3 à beira da perfeição. CPS1 fica exatamente igual ao arcade em 60 fps, NEOGEO fica muito, muito bom e o CPS2 praticamente perfeito, com raras quedas de frames. FBA é, indubitavelmente, a primícia do Dingux!

Há ainda outros ótimos emuladores e jogos independentes, por exemplo, o OpenBOR que traz títulos em estilo beat 'em up de programadores amadores. Recomendo dar uma conferida!

Neste endereço http://dl.openhandhelds.org/cgi-bin/dingoo.cgi há uma penca de emuladores e aplicativos, além dos citados, tanto para o sistema nativo quanto para o Dingux.

03
Conclusão:
Dingux tem o poder de transformar um aparelho nota 7 em nota 9. Ter o Dingoo e não instalar o Linux e seus emuladores é um crime, é como se você capasse o coitado. O processo de instalação não é dos mais fáceis, mas com calma e entrando em fóruns não há tanto problema assim. Ainda não testei todos os programas, mesmo porque são muitos, pois, opção é o que não falta neste aparelhinho.



Share on Google Plus

About Sandro Vasconcelos

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

12 comentários:

  1. Dingoo >>> VIDA

    Review MUITO BOM, concordo com praticamente tudo que foi escrito aí. Meu dingoo foi uma das compras mais bem feitas da minha vida!

    Quem estiver em dúvidas sobre comprar ou não, acabe com elas, compre e não se arrependerá

    ResponderExcluir
  2. Concordo com tudo..... Sandro já começou arrebentando com um MEGA POST sobre o Dingoo!!!

    Parabéns e bem-vindo!!

    ResponderExcluir
  3. Opaaaaaaaa o Juliano arrumou um funcionário kkkkk

    Agora vai mano XD ahUHA
    Boa sorte ae Sandro XD

    ResponderExcluir
  4. Ae viva, Boa sorte Sandro na empreitada!!!
    Excelente post, só aumentou me desejo de adquirir um dingoo!
    È bem que eu podia ganhar um de aniversario, começarei a fazer biquinha para a namorada,hahahahahahah!

    ResponderExcluir
  5. @Sabat
    Pois é Sabat, finalmente meus dias de ditador chegaram!!! kkk

    @Cyber Woo
    Tens que comprar mesmo, o bichinho é maravilhoso realmente!

    ResponderExcluir
  6. Só vou ter q discordar quanto ao neogeo num aspecto, os Metal Slugs rodam beeeem melhores no nativo q no Final Burn do Dingux... talvez arrumem... talvez nao...

    ResponderExcluir
  7. Ja roubaram nosso cara!!
    dale dingoo neles!

    ResponderExcluir
  8. Mais um passo dado para o Dingoo dominar o mundo! :)

    Ótima análise, parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Que legal Sandro! Vou te acompanhar aqui, mas quando ao Dingoo eu só segurei um uma vez e o que me fez desisitir de comprar foi o direcional feito de borracha, sei lá não me passou segurança. Vc acha q dá para terminar um battletoads nele? E por favor me tira uma grande dúvida, ele roda o Battlemaniacs do Snes ou nativamente ou no Dingux?

    Valeu Sandro e boa sorte! Lendo esse texto tem tudo para dar certo!

    Ah, é o TH do retroplayers tá, rs

    ResponderExcluir
  10. @TH

    Oi TH, o SNES não é bem emulado no Dingoo, nem no sistema operacional, tampouco no Dingux, esta é a principal deficiência do aparelho chinês no meu ponto de vista.

    O direcional do meu portátil não é de borracha como você falou, estou estranhando esta afirmação, o modelo que eu uso é o A320, talvez outros modelos tenham estas diferenças.

    Valeu pela preciosa visita aqui no nosso blog! Um abraço!

    ResponderExcluir